Monday, October 18, 2010

O Mundo é um Moinho

Eu vejo as coisas se movendo, pessoas andando, carros passando.
A vida seguindo, normalmente, rapidamente, mecanicamente.
Algumas coisas me assustam, tais como a idade que chega, o tempo que vai e as lembranças que ficam.

Às vezes eu tenho medo.
Medo da vida passar rápido demais e eu não realizar o que eu sonho, não viver o que eu quero, não sonhar com o que eu vivo.
Mas logo passa.
Tudo passa.

Eu penso demais.
Geralmente eu penso demais e ajo de menos, outras tantas vezes eu ajo demais e penso de menos.
Até o momento pouco me arrependo, e se arrependo, é sempre do que não fiz, do que não disse, do que não cogitei.
O que faço, mesmo quando impensado, ainda é o certo. Pareceu certo, foi certo, ao menos naquele momento.

Não guardo telefones, não guardo mágoas.
Guardo pequenas lembranças, pesadas memórias e uma ou outra cicatriz.

Sou o que sou, porque simplesmente ainda não aprendi a ser outra.
Sou boa parte do que quero ser, e isso se chama accomplishment.
Sou fragmento do que vi, do que vivi e do que sonho.
Sou forte demais, frágil demais, pequena, grande e por vezes infinita. Mas ainda assim caibo em mim.

I am me.

3 comments:

Laura said...

"ouça-me bem amor.... preste atençao, o mundo é um moinho..."
Grande Cartola!

said...

Eu tbm tenho medo da vida passar rápida demais. Eu tbm penso demais e ajo de menos.

Que pernocas, hein? rs

Anonymous said...

Lindo! Vc cabe em si e em mim e em nós que fazemos parte do todo da sua vida! Te amo prega! bjs da suja